Ajudando a si mesmo



Os transtornos depressivos fazem você se sentir exausto, desvalorizado, desamparado e sem esperança. Estes pensamentos e sentimentos negativos fazem com que algumas pessoas queiram desistir de tudo. É importante compreender que a visão negativa faz parte da depressão e não reflete, de forma exata, sua condição. O pensamento negativo desaparece quando o tratamento começa a surtir efeito. Nesse meio tempo, recomendam-se algumas atitudes:

  • Não se imponha metas difíceis e nem assuma demasiadas responsabilidades.
  • Divida as grandes tarefas em tarefas menores, estabeleça algumas prioridades e faça apenas o que puder e do modo que puder.
  • Não espere demais de si mesmo, isto só aumentará sua sensação de fracasso.
  • Procure ficar com outras pessoas, geralmente é melhor do que ficar sozinho.
  • Participe de atividades que possam fazer você se sentir melhor.
  • Você deve tentar praticar exercícios leves, ir ao cinema, a jogos ou participar de atividades sociais ou religiosas.
  • Não exagere ou se preocupe se o seu humor não melhorar logo. Isso às vezes pode demorar um pouco.
  • Não tome grandes decisões, tais como mudar de emprego, casar-se ou divorciar-se sem consultar pessoas que o conheça bem e que possam ter uma visão mais objetiva de sua situação. Resumindo, é aconselhável adiar decisões importantes até que sua depressão tenha desaparecido.
  • Não espere que sua depressão passe de um momento para o outro, pois isso raramente ocorre. Ajude-se quanto puder e não se culpe por não estar “cem por cento”.
  • Lembre-se: não aceite seus pensamentos negativos. Eles são parte da depressão e desaparecerão à medida que sua depressão responder ao tratamento. 

A FAMÍLIA E OS AMIGOS PODEM AJUDAR

Como a depressão pode fazer com que você se sinta exausto e desamparado, você desejará e provavelmente necessitará da ajuda de outras pessoas. Entretanto, quem nunca sofreu um Distúrbio Depressivo pode não compreender completamente seus efeitos.

As pessoas não têm a intenção de magoá-lo, mas poderão dizer e fazer coisas que o magoam. É interessante que as pessoas que lhe são mais próximas leiam sobre a Depressão para que possam compreendê-lo melhor e ajudá-lo.


AJUDANDO O DEPRIMIDO

A coisa mais importante que alguém pode fazer por uma pessoa deprimida é ajudá-la a se submeter a um diagnóstico e a um tratamento adequados. É importante encorajá-la a continuar se tratando até que os sintomas desapareçam (após várias semanas), ou a procurar tratamento diferente, se não ocorrer melhoras. Ás vezes, pode ser necessário marcar uma consulta a acompanhá-la até o médico, bem como verificar se ela está tomando a medicação corretamente.

A segunda coisa mais importe é oferecer-lhe apoio emocional. Isto envolve compreensão, paciência e encorajamento. Procure conversar com a pessoa deprimida e escute-a com atenção. Não menospreze os sentimentos expressos, porém chame a atenção para a realidade e ofereça esperança. Referências a suicídio são importantes. Devem sempre ser relatadas ao médico.

Convide a pessoa deprimida para caminhadas, passeios e outras atividades. Insista delicadamente se seu convite for recusado. Encoraje a participação em atividades que lhe proporcionaram prazer, como passatempos, esportes, atividades culturais ou religiosas, porem não a force a assumir rapidamente muita responsabilidade de uma vez. O deprimido necessita de distração e companhia, porem cobrar demais dele pode piorar-lhe a sensação de fracasso.

Não acuse o deprimido de se fingir de doente ou de ser preguiçoso, nem espere que ele melhore de uma hora para a outra. Com o tempo e tratamento adequado, a maioria das pessoas com depressão melhora. Tenha isso em mente e procure reafirmar à pessoa deprimida que, com o tempo e ajuda, ela se sentirá melhor.

Fonte: Instituto Nacional de Saúde Mental, EUA – Escrito por Marilyn Sargente, do “Office of Scientifica Information, National Institute of Mental Health (NIMH)”.